• Icones
  • INSTRUMENTOS PARA CONSULTA

  • Conheça as 11 ações que os funcionários do CREA-PR se comprometeram a executar em sua rotina diária:

    1 - Desligar o monitor na hora do almoço
    * é obrigatório desligar CPU e monitor após o expediente

    2 - Apagar todas as luzes na saída para o almoço
    * é obrigatório apagar todas as luzes após o expediente

    3 - Trocar o uso de copinho plástico para o café/chá por caneca

    4 - Adotar o uso de garrafa de água, ao invés do uso constante de copinhos plásticos

    5 - Separar o lixo em: papel, vidro, plástico e orgânico

    6 - Manter em local definido folhas utilizadas na frente para nova utilização na impressora (verso)

    7 - Manter local definido para depósito de papel já usado nos 2 lados (para descarte)

    8 - Antes de guardar o papel para reuso ou destinação final tirar clips e grampos

    9 - Ficar alerta para identificar e avisar sobre lâmpada queimada, torneira vazando, descarga desregulada, paredes sujas, etc

    10 - Ter comprometimento com o cuidado do ambiente

    11 - Reaproveitar os envelopes de papel, com novos usos

  • Conheça as sugestões encaminhadas pelo corpo funcional

    1 - Implantar PGRS nas unidades do CREA-PR

    2 - Buscar parceria com cooperativas e associações de catadores de papel para destinação do lixo coletado de forma seletiva

    3 - Mapear os utensílios disponíveis para coleta de lixo (lixeiras, cores, suporte para copo, café e água)

    4 - Modernização do ar condicionado (Lda)

    5 - Substituir frota a gasolina para uso de biocombustível (etanol)

    6 - Melhorar processos buscando maior adesão à documentos eletrônicos

    7 - Implantar programa de redução do uso de papel

    8 - Instalar sensor de presença em locais de menor acesso (arquivos, bwc, por exemplo)

    9 - Substituir torneira dos banheiros por torneiras de pressão

    10 - Criar mensagem positiva, voltada a sustentabilidade, para inserir na assinatura dos e-mails dos funcionários

    11 - Adotar uso de 100% de papel reciclável

    12 - Disponibilizar garrafa térmica para água - uso nos veículos

    13 - Aquisição de picotador de papel (para destinação de material sigiloso / dados cadastrais, etc)

    14 - Verificar melhor forma de destinação para grampos e clips

    15 - Disponibilizar lixeira (tnt) para carro

    16 - Disponibilizar suporte de garrafa (individual) para veículo

    17 - Realizar campanha antitabagismo

    18 - Incentivar adoção de Programa "Carona Solidária"

    19 - Aquisição de caneca de alumínio (para chá e café) em subsituição aos copinhos plásticos

    20 - Rever procedimentos e alternativas a impressão constante de fichas cadastrais

    21 -Adequar a impressão de ARs / sobra de papel

    22 - Realização de Palestras sobre Educação Ambiental

    23 - Fornecer roteirização (GPS) aos agentes de fiscalização - segurança/tempo/produtividade

    24 - Estipular um local para anotar nº de memorandos tramitados internamente no setor, suprimindo assim a impressão do mesmo, deixando-o somente virtual ex: do administrativo para o fiscal)

    25 - Identificar se há alguma restrição de documento que não possa ser impresso em papel reciclado

    26 - Rever os formulários utilizados no atendimento, se é possível inserir alguns campos para anotação de dados da ficha cadastral, suprimindo assim sua impressão

    27 - Priorizar o uso de meios eletrônicos (e-mail, arquivos eletrônicos, etc)

    28 - Analisar formas de reduzir a poluição visual nas unidades do Conselho (painel eletrônico)

    29 - Verificar mecanismo que impeça a incidência direta de luz solar no ambiente de trabalho, de modo que se mantenha a iluminação e a ventilação através das janelas

    30 - Instalação de sistema eletrônico de controle de luz (acende e apaga com horário agendado)

    31 - Verificar a viabilidade de secadores de mão com ar quente em substituição de toalhas/papel

    32 - Incentivar o uso de bicicleta (casa/trabalho/casa)

    33 - Disponibilizar bicicletário e também um vestiário (troca de roupa e banho)

    34 - Promover o “dia sem elevador”

    35 - Verificar a viabilidade para disponibilizar ônibus de transporte ao corpo funcional

    36 - Desligar a máquina fotocopiadora ao sair

    37 - Incentivar o corpo funcional a praticar o voluntariado

    38 - Racionalizar recursos não abrindo as unidades em datas de vésperas de feriado (uma vez que é baixa a procura por atendimento)

    39 - Descartar o uso de máquinas de café (foi unanime que pouquíssimos usam) e retornar ao café disponibilizado aos setores pela Copa

    40 - Verificar se as sugestões acatadas, estão contempladas no projeto da nova sede (principalmente no tocante a racionalização de água, energia / torneiras de pressão, descarga inteligente, saboneteiras...)

    41 - Disponibilizar orientações ao corpo funcional a respeito do uso dos equipamentos e materiais (o que é mais correto em relação a ligar/desligar, pode reusar o papel na impressora, etc)

    42 - Disponibilizar local de coleta de pilhas e outros resíduos perigosos

    43 - Uso apenas de pautas eletrônicas nas Câmaras Especializadas

    44 - Extinguir memorandos impressos dentro de um mesmo setor

    45 - Inserir como projeto futuro a digitalização de processos e protocolos

    46 - Estudar o uso de envelope vai-e-vem de papel e não de plástico como é hoje

    47 - Redução de certos impressos / funcionários percebem que há sobra de material (ex. catálogo empresarial)

    48 - Reduzir o "volume" do lixo, amassando latas de alumínio, por exemplo

    49 - Não amassar as folhas de papel pois prejudicam a reciclagem

    50 - Disponibilizar palestras sobre o tema de sustentabilidade e apresentação de "cases" de outras empresas

    51 - Motivar os funcionários a adotar "1 dia sem carro"

    52 - Utilizar os banners já usados para a confecção de crachás e outros materiais.

    53 - Rever nº de lanches solicitados para as reuniões, evitando desperdício

    54 - Manter motivados os funcionários com a apresentação constante de sugestões que venham de encontro a filosofia do Pacto Global

    55 - Usar sacos plásticos com cores diferenciadas por tipo de lixo (contemplar no PGRS)

    56 - Instituir o "Dia da Doação" para doação de roupas, livros, objetos, etc

    57 - Comprar produtos de qualidade, evitando o não uso e também possíveis descartes

    58 - Trocar toalheiro atual de tecido por toalhas de papel

    59 - Instalação de rampa de acesso para cadeirante no Desus/Call center (estar preparado para receber cadeirante)

    60 - Disponibilizar caixa coletadora de pilhas, baterias, óleo de cozinha...

    61 - Ampliar a disponibilização de serviços on line. caso do visto profissional entre outros

    62 - Estudar a possibilidade de frota com carros elétricos

    63 - Maior aproveitamento da iluminação e da ventilação natural

  • Anúncios

Solução para o descarte das sacolinhas? Invenção japonesa transforma sacolas plásticas em óleo combustível


sacolas

eco5u.wordpress.com

Os sacos plásticos tem sido o inimigo dos ambientalistas praticamente desde que eles foram inventados. Não só porque eles são feitos de petróleo, mas porque eles entopem nossos aterros por centenas de anos.

Muitas cidades, estados e países baniram os sacos de plástico completamente, mas a maior parte do mundo ainda convive com sua utilização diária e seu difícil descarte.

Na tentativa de lidar com os milhões e milhões de sacos de plástico usados a cada ano, inventor japonês Akinori Ito criou uma máquina que pode se transformar sacolas plásticas em combustível. A máquina, que agora está sendo vendida pela empresa Blest Corporation, aquece o plástico e os vapores resultantes são coletados em um sistema de tubos, onde são resfriados e condensados em óleo. O óleo pode ser usado em geradores e em diversas outras aplicações, mas com um passo a mais de refino ele pode ser usado na gasolina.

A máquina é muito eficiente e pode processar dois quilos de plástico (incluindo polietileno, poliestireno e polipropileno) em um litro de óleo usando apenas um kilowatt de energia elétrica. Obviamente, uma vez que o combustível é queimado, ele vai liberar CO2 na atmosfera, mas o óleo utilizado na confecção do plástico será então usado duas vezes em vez de apenas uma vez, e assim não só não teríamos mais sacolas sendo enviadas para aterros como teríamos o óleo reciclado para geração de energia.

O aparelho é destinado ao uso doméstico, mas atualmente custa US$ 10.000, o que por enquanto é muito alto. O inventor espera que o custo da máquina caia com o aumento da produção.

Informações: Blest Corporation
Fonte: Eco4u

Anúncios

Gasolina? Álcool? Esqueça tudo, faça seu carro andar com soro de queijo


Inverno é tempo de edredom, lareira, fondue de queijo e, quem sabe, de também sentir o cheiro de mussarela ou roquefort saindo dos escapamentos dos carros…

De acordo com a reportagem do jornal The Economist, a Dra. Geórgia Antonopoulou, engenheira bioquímica da Universidade de Patras, na Grécia, está pesquisando células de combustível alimentadas pelo soro do queijo. Normalmente ouvimos que células de combustível são alimentadas por hidrogênio, o que é considerada uma tecnologia de futuro e com inúmeras aplicações.

Mas o objetivo da pesquisa é permitir que as fábricas possam recuperar energia a partir de resíduos de produtos como soro de leite, convertendo materiais orgânicos em eletricidade. De que forma? O soro de leite é rico em lactose, um açúcar que pode ser consumido por culturas de bactérias contidas em uma célula combustível para gerar uma corrente elétrica. E isso tem uma importância realmente grande junto à preservação do meio ambiente.

O teor de matéria orgânica do soro de leite pode representar um perigo para o ambiente e muitos governos agora tentam impor regulamentos estritos que exigem das fábricas o seu tratamento antes do descarte. O soro constitui cerca de 70% do volume do leite utilizado para fazer o queijo e uma pequena instalação de produção de queijos tem necessidade de eliminar pelo menos 4.000 toneladas de soro de leite em um único ano.

A tecnologia para células a combustível microbiana poderia ajudar, e não apenas na indústria de fabricação de queijos. Cervejarias, fazendas de suínos, fábricas de processamento de alimentos e até mesmo o aproveitamento do esgoto doméstico poderiam ganhar com a tecnologia.

Então, que tal um fondue de queijo enquanto abastemos nossos carros?

 
Fonte: Eco4you

4 direitos que não são divulgados!


Veja aqui alguns direitos dos cidadãos que não são divulgados!

1. CERTIDÃO DE NASCIMENTO / CASAMENTO:
Quem quiser tirar uma cópia da certidão de nascimento, ou de casamento, não precisa mais ir até um cartório, pegar senha e esperar um tempão na fila.
O cartório eletrônico, já está no ar! Nele você resolve essas (e outras) burocracias, 24 horas por dia, on-line. Cópias de certidões de óbitos, imóveis, e protestos também podem ser solicitados pela internet.
Para pagar é preciso imprimir um boleto bancário. Depois, o documento chega por Sedex. Acesse: http://www.cartorio24horas.com.br/

2. AUXÍLIO À LISTA
Não precisa mais utilizar o telefone 102.
Agora é: 0800 2800 102
Na consulta ao 102, pagamos R$ 1,20 pelo serviço, ja pelo outro numero o serviço é gratuito.

 3. DOCUMENTOS ROUBADOS
O  B.O. (boletim de occorrência) dá gratuidade na emissão de segunda via- Lei 3.051/98 – VOCÊ SABIA?
 A Lei 3.051/98  nos dá o direito de em caso de roubo ou furto (mediante a apresentação do Boletim de Ocorrência), gratuidade na emissão da 2ª via de tais documentos como: Habilitação (R$ 42,97); Identidade (R$ 32,65); Licenciamento Anual de Veículo (R$ 34,11).
Para conseguir a gratuidade, basta levar uma cópia (não precisa ser autenticada) do Boletim de Ocorrência e o original ao Detran p/ Habilitação e Licenciamento e outra cópia à um posto do IFP.

 4) MULTA DE TRANSITO :
No caso de multa por infração leve ou média, se você não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, não precisa pagar multa. É só ir ao DETRAN e pedir o formulário para converter a infração em advertência com base no Art. 267 do CTB. Levar Xerox da carteira de motorista e a notificação da multa.. Em 30 dias você recebe pelo correio a advertência por escrito. Perde os pontos, mas não paga nada.
Código de Trânsito Brasileiro Art. 267 – Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.

Esses são os nossos direitos!
DIVULGUEM!

IV SIPAT do CREA-PR – É preciso saber viver


Na semana de 29/08 a 02/09 acontece a IV SIPAT do CREA-PR, cujo tema escolhido foi:   É PRECISO SABER VIVIER..

Cada regional do CREA-PR desenvolverá uma programação específica.

Confira algumas programações.

Regional Curitiba e Sede
– 29/08
08h15  Abertura
08h30 Apresentação do Grupo de Combate a Incêndios do CREA-PR – Combate a Princípios de Incêndio e Abandono de Instalações
09h00  Apresentação UNIMED dos Programas Gente Saudável  e Ao Seu Lado
– 30/08
08h30 as 17h UNIMED – Avaliação Física/Médica dos Funcionários na Sede
– 31/08
08h  Palestra sob a responsabilidade da Equipe Gestora do Pacto Global
Palestrante: PEDRO SALANEK FILHO
– 01/09
08h30  Palestra Interodonto sobre o Tema da IV SIPAT: É preciso saber viver
10h as 17h  UNIMED – Avaliação Física/Médica dos Funcionários na Regional Curitiba
– 02/09
8h10     Filme/Documentário: O Sentido das Coisas;
08h30  Palestra UNIMED sobre o Tema da IV SIPAT: É preciso saber viver;
09h30    PROGRAMA BITUCA ZERO: Lançamento e a apresentação, com o Diretor Roberto Façanha, da empresa Ecocity Soluções Ambientais;
09h45   Encerramento.

Regional Maringá – palestras das 8 às 9h
29/08 – Pedagoga e Choaching – Sirley Fátima de Souza – Viver bem: uma questão de escolha
30/08 – Fisioterapeuta e Educador Físico – Franklin Yukio Sakamoto – Stress, trabalho e qualidade de vida
31/08 – Nutricionista – Ana Paula Souza – Nutrição e Saúde
01/09 – Gerente de programa sobre drogas Alex Sandro de Oliveira Chaves – Dependência Química
02/09 – Enfermeira Obstetrícia – Sandra Longhini – Doenças sexualmente transmissíveis

Inspetoria de Ponta Grossa – palestras das 8 às 9h
30/08 –  Abertura IV SIPAT – Gerente Regional Vander  Moreno
30/08 – Apresentação da BRIGADA  – Felipe e Marcos
31/08 – Qualidade de Vida – Reni Gomes Rocha
01/09 –  Saúde no Trabalho – Reni Gomes Rocha
02/09 – Stress no trabalho – Eng. Victor Hampf

Colaboradores do CREA-PR participem da IV SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

Recomendações do Comitê CEDAW sobre os direitos das mulheres grávidas


As recomendações do Comitê de Acompanhamento da Implementação da CEDAW – Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres, contidas no Comunicado No. 17/2008 de 10 de agosto de 2011, pedem um reconhecimento do Governo Brasileiro ao caso de Alyne da Silva Pimentel Teixeira. Além disto, servem de parâmetro para a melhoria dos serviços de atendimento a milhões de mulheres grávidas no mundo todo. O falecimento da afro-brasileira Alyne e a reação de seus familiares em busca da justiça demonstram como os direitos das mulheres continuam vulneráveis e como podem ser garantidos pela via legal.

A redução dos altos índices de mortalidade materna segue como meta dos Estados-Membros das Nações Unidas, constituindo, inclusive um dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio definidos pela ONU. Apesar dos esforços que vêm sendo realizados, o Brasil ainda registra taxas elevadas de óbitos – 68 mortes para cada 100 mil nascidos vivos -, enquanto a meta dos ODM aponta para 35 por 100 mil até 2015.

A ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres reitera o caráter fundamental da garantia dos direitos das mulheres à saúde, em especial das mulheres negras brasileiras, que, tomando este caso como exemplo, correm um risco de morte materna 80% mais alto que as brancas.

Rebecca Reichmann Tavares
Representante da ONU Mulheres Brasil e Cone Sul

Fonte : http://www.onu.org.br/tema/saude/

ONU Mulheres
Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres
Isabel Clavelin (ONU Mulheres Brasil e Cone Sul)
(61) 3038-9287 / 8175-6315
isabel.clavelin@unwomen.org
http://www.unifem.org.br | http://www.unwomen.org

Alimentos que você joga fora podem ser “melhores” que os que você consome!


Fonte: fundacoessanepar.blogspot

Jogar comida fora é uma coisa muito feia. E isso parte desde o consumo exagerado até aquele restinho que você deixa no prato.

Consumo exagerado é aquele que temos visto muito ultimamente, ainda mais com o grande uso dos cartões: basicamente, você compra além do que deveria. Com a comida não é diferente, você vai comprando, comprando e depois muitos dos produtos acabam vencendo e você tem que jogar fora. Que desperdício!

Se você consome tudo que compra, não deixa os alimentos estragarem e se preocupa com a sustentabilidade, parabéns! Entretanto, seu “trabalho” ainda não acabou. Você talvez não saiba, mas muitas das partes do alimento que você joga fora antes de consumi-lo são mais ricas em nutrientes do que o próprio alimento!

Cascas da laranja, de melancia; talos de couve, de agrião; enfim, diversos “extras” que você poderia utilizar para melhorar a sua alimentação! Mas, como usá-los corretamente?

 Confira as dicas da Aline Rissatto, nutricionista e gastróloga, participante da ONG Banco de Alimentos, transcritas no site Atitude Sustentável:

– Os talos de couve, agrião, beterraba, brócolis e salsa, entre outros, contém fibras e vitaminas e devem ser aproveitados em refogados, no feijão e na sopa, para o preparo de suflês ou como recheio de tortas.

– Não jogue fora os talos do agrião, pois eles contêm muitas vitaminas, em especial a vitamina C, importante para combater infecções, como a gripe. Refogue com tempero e prepare um omelete com ovos batidos.

– As folhas da cenoura são ricas em vitamina A e devem ser aproveitadas para fazer bolinhos, sopas ou picadinhos em saladas. O mesmo pode se dizer das folhas duras da salsa.

– A água do cozimento das batatas acaba concentrando todas as vitaminas. Aproveite-a, juntando leite em pó e manteiga para fazer purê. As cascas da batata, depois de bem higienizadas, podem ser fritas em óleo quente, ou assadas, e servidas como aperitivo.

– A casca da laranja fresca pode ser usada em pratos doces à base de leite, como arroz doce e cremes ou cristalizada para servir com o café;

– A parte branca da melancia pode ser usada para fazer doce, que se prepara como o doce de mamão verde;

– Com as cascas das frutas (ex: goiaba, abacaxi, etc), pode-se preparar sucos batendo-as no liquidificador. Este suco pode ser aproveitado para substituir ingredientes líquidos no preparo de bolos.

Cada um pode fazer a sua parte pra uma vida mais saudável e sustentável!

Fonte: http://www.fujiro.com.br/blog/index.php/2011/08/alimentos-que-voce-joga-fora-podem-ser-melhores-que-os-que-voce-consome/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

Você sabe o que é Transparência Hacker?


Fonte: info.abril.com.br

A comunidade Transparência Hacker é um espaço para que desenvolvedores web, jornalistas, designers, gestores públicos e outros indivíduos dos mais diferentes perfis proponham e articulem ideias e projetos que utilizem a tecnologia para fins de interesse da sociedade.

Os envolvidos trabalham primariamente com dados governamentais abertos, promovendo ações que evidenciam a importância desses dados e fazendo pressão para que os organismos do governo brasileiro adotem a mesma medida de liberação de dados públicos em formatos abertos.

Acima de tudo, provocam e buscam evidenciar questões sociais e políticas através da ressignificação de informações existentes, mas que ainda são de difícil acesso para a sociedade em geral.

Veja alguns dos projetos desenvolvidos pela comunidade:
– Legisdados (espelha os dados de tramitação parlamentar no Brasil, inicialmente da Câmara e Senado),
– SAC-SP (sistema interativo de estatísticas e acompanhamento das reclamações de munícipes na cidade de São Paulo),
– SOS Alagoas (projeto que adaptou ferramentas da web e recursos de tecnologia da informação e comunicação para ajudar as vítimas das enchentes de Alagoas de junho de 2010).

Hoje, muitas das informações do governo já estão disponíveis livremente na internet – mas poucos acessam.

Dica de transparência
Uma dica de ferramenta de transparência criada pela comunidade Transparência Hacker é o “Jogo da Vida”. No link, o internauta pode saber há quantos dias um projeto está parado no governo e quanto tempo ele ficou em cada comissão. No final, o programa cria um tabuleiro colorido que mostra todo o caminho já percorrido pelo projeto de uma forma fácil de visualizar, como o “Jogo da Vida” de verdade.

Fonte: Globo.com